terça-feira, 25 de agosto de 2009

Para um cara Covarde

Ele era um cara covarde quando se tratava de ir falar com garotas, mas queria mudar isso juntando coragem durante muito tempo e criando mundos imaginários e situações possíveis para que dessa forma, depois que soubesse tudo o que poderia acontecer teria um plano e uma resposta para tudo. Não deu certo.

Depois ele começou a ter momentos da mais legítima caradepauzisse, mas estes momentos esporádicos colocavam o garoto em situações deveras lastimáveis, pois eles duravam pouco e quando as horas seguintes chegavam a expectativa de manter a pressão estragava tudo e a coragem forçada se transformava na incapacidade crônica de dizer: - Oi, tudo bom?
Este conto é pra esse cara, ele me pediu pra dizer:

- Oi, tudo bom? Desculpa por não ter te dado Oi aquele dia tá?
--KJ

4 comentários:

Kody disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlia disse...

Kody disse...

E hoje, como anda o cara covarde?

Thex disse...

Covarde, simples.