terça-feira, 7 de outubro de 2008

Platônico

As vezes me pego pensando em você quando acordo, imagino como seria acordar ao seu lado, olhar você ainda dormindo, e beijar sua testa sem te acordar. Depois te esqueço, lembro só bem depois, quando estou no banho somente, me preparando para ir trabalhar ainda, imagino como seria terminar de me arrumar e te encontrar à mesa matutina para lhe dar bom dia, contar meu sonho e saber dos seus, beijar-te novamente e sair de casa.

No caminho, com o som do carro ligado me desligo do engarrafamento, a música que toca faz-me lembrar de ti, e imagino o que esta fazendo em casa, será que esta se arrumando ainda? Qual roupa será que esta, e abre o semáforo. Só bem depois me pego pensando em você, no próximo sinaleiro somente, quando vejo uma loira escultural de 1,80m atravessando a rua, e lembro dos seus negros cabelos, sua estatura baixa, nossa. Depois só lembro de você quando uma senhora atravessa a rua, de cabelos grisalhos, ela tinha brincos iguais aos seus, iguais ao que você estaria usando em uma noitada curitibana comigo.

Chego ao trabalho para mais um dia, pego a pilha de papeis que tenho que analisar, levo até a mesa e ligo o automático até a hora do almoço, vou para a lanchonete perto do trabalho e enquanto peço meu sanduíche favorito um moleque de uns 10 anos pede um sanduíche vegetariano com maionese extra, impossível segurar meus pensamentos, eles me levam para você imediatamente, e imagino como seria bom dividir uma mesa de almoço com você, conversar sobre tudo um pouco e sobre nada, muito, até a hora de voltar ao trabalho.

Termino o restante do expediente como comecei, lembrando como seria chegar em casa e te encontrar carinhosa a me esperar, com um boa noite acolhedor e um beijo sedutor. Pego o meu carro no estacionamento para voltar para casa e nem penso mais em você, mas me pego lembrando de ti quando passo na frente da locadora e vejo um cartaz de uma comédia romântica, daquelas que você gosta de assistir e eu gosto de ver ao seu lado abraçado depois do jantar.

Logo chego em casa para jantar sozinho, assistir o JN sozinho, e nem pensei em você durante o dia, só agora, quando me preparo para dormir, penso em como seria bom pelo menos sonhar com você, pelo menos assim, estaria com você por toda a noite.

2 comentários:

--KJ disse...

Massa velho!
Pensei que ia me entregar umas horas ali hein... mas é apenas que nossas histórias se parecem um pouco, ás vezes ;P

sonhadora!!! disse...

eu amo PLATONICO !!!!!!!!!! Esse texto é demaissssss !!!! me identifico !!!