quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Era verdade

Se recebo um presente dado com carinho por pessoa de quem não gosto - como se chama o que sinto? Uma pessoa de quem não se gosta mais e que não gosta mais da gente - como se chama essa mágoa e esse rancor? Estar ocupada, e de repente parar por ter sido tomada por uma desocupação beata, milagrosa, sorridente e idiota - como se chama o que se sentiu? O único modo de chamar é perguntar: como se chama? Até hoje só consegui nomear com a própria pergunta. Qual é o nome? e é este o nome. - Clarice Lispector

Quando perdemos a paixão e desistimos de ficar juntos – como se chama esse carinho e essa resignação? Estar á toa, e de repente ser tomado por pensamentos e sentimentos passados, também sorridentes e idiotas – como se chama essa consternação, essa nostalgia do que não aconteceu?

Quis falar disso, do restinho de paixão e daquele tempo que vem logo depois de termos desistido, um pouco antes da próxima tentativa. Ás vezes agente tenta transformar essa paixão em raiva ou em mágoa, mas sabemos que não é nisso que ela se transforma. Ficar bravo e decepcionado ao sentir carinho ao rever alguém que foi especial para nós depois de tudo estar acabado é tão natural e eficaz quanto xingar o juiz de um jogo pela TV. É importante deixar aquele desespero e empolgação da paixão passar, mas tentar se convencer de que as pessoas que foram especiais para nós o deixam de ser é como tentar negar tudo aquilo que achamos belo no mundo por que no dia que fomos ver o pôr do sol estava chovendo. Essas pessoas, das quais nós um dia gostamos, não deixam de nos ser queridas e especiais, aceitar isso é pegar aqueles nossos velhos desejos, gastos e amassados e guardá-los como prova de que o que sentimos foi verdade. Entenda e aceite o que sente. Enfim; “Olhar a vida em sua face, sempre, olhar a vida em sua face e conhecê-la pelo que ela é, e amá-la pelo que ela é, até que tudo seja posto de lado.”

--KJ

P.S: O primeiro parágrafo é da Clarice Lispector e a última frase é uma adaptação de uma das últimas frases do filme “As Horas”.
video

Nenhum comentário: